Seus Direitos Garantidos

Nossos canais de atendimento estão preparados para atender os seus direitos previstos na LGPD. Exerça seu direito pela parte logada do site ou do aplicativo.

Chegamos, Amapá!

A tarifa social de água já está disponível para as famílias de baixa renda e pode ser solicitada nas unidades de atendimento presencial da Concessionária de Saneamento do Amapá (CSA).  O benefício prevê o pagamento de uma fatura mais baixa para clientes que consumam até 10 mil litros de água por mês, tendo ou não hidrômetro instalado em suas casas.

A tarifa social está prevista no contrato de concessão de serviços de água e esgoto da CSA, iniciado em julho de 2022 nas áreas urbanas dos 16 municípios do Amapá.

Os clientes de baixa renda que consomem até 10 mil litros por mês e têm hidrômetro instalado, pagam a fatura média de R$15,10. No caso de clientes não hidrometrados, a cota mínima de consumo é fixada em R$ 27,13.

Economia em comparação

Em um comparativo de quantidade, 10 mil litros representam 500 garrafões de água mineral de 20 litros cada, comuns no consumo das famílias que possuem bebedouros tradicionais. 500 garrafões no mercado local, representam cerca de R$3 mil reais se fossem comprados a R$ 6 cada, mensalmente.

Com a tarifa social da CSA, a mesma quantidade de água tratada é fornecida pelo valor mensal de R$ 15,10. Uma economia importante para as famílias de baixa renda

Consulte os demais valores de tarifas vigentes da CSA:

https://csa-equatorial.com.br/contato/tarifas-de-agua/

Consumo consciente

Um dos pilares de atuação da CSA é preocupação com o consumo consciente e racional da água, que apesar de ser um recurso natural, trata-se de um recurso finito. Diante disso, é importante destacar que em casos onde o cliente da tarifa social extrapole o consumo mínimo estipulado por mês, um novo cálculo com o consumo excedente será realizado com base na tarifa de cobrança comum. O cliente inserido no programa da tarifa social não deve extrapolar o consumo mensal estipulado com recorrência.

Critérios gerais

Para aderir ao programa, o cliente deve preencher aos requisitos previstos seguintes:

  1. Utilizar a água para fins domésticos;
  • Ser inscrito no Cadastro Único para programas sociais (Cadúnico);
  • Não possuir débitos com a CSA;
  • Não ultrapassar em 220 Kwh/mês o consumo de energia elétrica;
  • Ser proprietário de um único imóvel, com área construída de até 60 (sessenta) m², mediante a comprovação por via de documento emitido pelo cartório de Registro de Imóveis ou Contrato de Compra e Venda, indicando a metragem construída.
  • No caso de o usuário não ser proprietário do imóvel, deve ser apresentado Contrato de Locação Vigente e comprovação de metragem do imóvel.

Autodeclaração

Para favorecer o acesso da população ao benefício, a CSA disponibiliza uma autodeclaração que confirma os critérios do item 5 sob a responsabilidade do cliente que a assina. O beneficiário será vinculado somente a uma unidade usuária por família.

Baixe a autodeclaração aqui para preenchimento:

Documentação

Os interessados em solicitar o benefício, titulares da matrícula, devem apresentar documento de identificação oficial com foto, CPF, Cartão Cidadão ou Número de Identificação Social (NIS), conta de água e de energia atualizada, documento do imóvel (se for alugado: declaração ou contrato de aluguel; se for próprio: registro do imóvel ou carta de aforamento; no caso de imóvel financiado: contrato de financiamento) e autodeclaração da CSA.

A população pode realizar o cadastro na Tarifa Social nas unidades presenciais da concessionária, instaladas nas áreas urbanas de Macapá, Santana, Oiapoque e Laranjal do Jari. A solicitação também pode ser feita durante os atendimentos realizados em ações itinerantes promovidas pela CSA. Para mais informações, o cliente pode ligar para a Central de Atendimento 24h, no telefone 0800 086 0116.

Comunicação CSA