Chegamos, Amapá!

Grupo Equatorial firma parceria com a Justiça para contratação de pessoas em situação de vulnerabilidade social

O programa "Pop Rua Jud" encaminha pessoas que viviam nas ruas para para reinserção no mercado de trabalho. CSA e CEA Equatorial são parceiras da iniciativa.

O Grupo Equatorial Energia no Amapá firmou nesta quinta-feira (14) uma parceria com o Tribunal de Justiça do Amapá (Tjap) que tem como objetivo dar oportunidades às pessoas que vivem em situação de vulnerabilidade social. Através desta parceria, três pessoas que viviam nas ruas foram contratadas pela empresa CGB Engenharia, parceira da Concessionária de Saneamento do Amapá (CSA) e CEA Equatorial.

A reinserção destas pessoas no mercado de trabalho ocorreu por meio do “Programa Pop Rua Jud”, uma iniciativa da Justiça Amapaense que oferta serviços de cidadania e prestação jurisdicional à população de rua em Macapá. Além do Grupo Equatorial, o Programa Pop Rua Jud conta com o apoio do Governo do Estado, Prefeitura e Câmara de Vereadores de Macapá.

Marinaldo Barroso, de 49 anos, foi acolhido pelo programa e agora será contratado na função de encanador. Para ele, a oportunidade dada representa um novo capítulo na sua vida. “Viemos da rua para uma mudança. Hoje eu tenho abrigo e através do Grupo Equatorial eu vou ter um trabalho que vai me proporcionar uma vida mais digna. É um momento que significa um novo futuro para mim”, declarou.

O diretor do Grupo Equatorial no Amapá, Augusto Dantas, falou da importância desta iniciativa e frisou que novas contratação serão realizadas. O gestor também destacou o papel da CEA e CSA na geração de emprego e renda no estado.

“Hoje estamos contratando três homens que trabalharão conosco, que se juntarão aos mais de três mil colaboradores do Grupo no Amapá. Essas pessoas serão capacitadas para desenvolver suas atividades e terão a chance de reiniciar suas vidas”, reforçou.

O presidente do Tjap, desembargador Adão Carvalho, explicou que a participação da iniciativa privada e do poder público é essencial para que mais pessoas em situação de vulnerabilidade sejam beneficiadas nestas ações.

“Hoje estamos firmando um importante termo com o Grupo Equatorial Energia que vai dar dignidade a pessoas que eram invisíveis aos olhos da sociedade. Esses cidadãos merecem respeito e o mínimo de garantia de seus direitos constitucionais”, concluiu.

Macapá, 14 de setembro de 2023

Comunicação CSA