Chegamos, Amapá!

Sistema da Captação de Água Bruta do Rio Amazonas recebe bomba extra

O novo maquinário adquirido pela Concessionária de Saneamento do Amapá (CSA) é um reforço para o sistema existente e vai diminuir as intermitências no fornecimento de água em casos de manutenções emergenciais.

A Concessionária de Saneamento do Amapá (CSA) recebeu um novo equipamento para compor a mecânica operacional da Captação de Água Bruta do Rio Amazonas, na orla de Macapá. A bomba adquirida chegou no sábado (12) e é um reforço para o sistema existente, pois vai diminuir as intermitências no fornecimento de água em casos de manutenções emergenciais.

A bomba nova possui tecnologia anfíbia, ou seja, tem sua instalação no fundo do Rio Amazonas. Sua capacidade pode captar mais de 2.200 metros cúbicos de água por hora, um investimento moderno e inovador para a unidade que é responsável pela captação da água que é destinada à Estação de Tratamento de Água de Macapá (ETAM) e, posteriormente, distribuída a 70% dos bairros da capital.

Equipamento de tecnologia anfíbia, que pode ser instalado dentro do Rio Amazonas
O investimento faz parte do pacote de melhorias da unidade

A bomba adquirida faz parte do plano de melhorias da captação de água. Toda a unidade passa por reforma e modernização desde o início das operações da CSA no Amapá, em julho deste ano.

Com custos de mais de R$ 1,5 milhão, a revitalização prevê a recuperação da estrutura da passarela, implementação de guarda corpo, construção de uma nova casa de bombas na elevatória de água bruta, recuperação de toda a iluminação e aquisição de novos transformadores, maquinário e painéis de controle.

“Estamos fazendo as correções necessárias para a operação. Esta unidade de captação é muita antiga e precisamos agir de forma preventiva, o que ocorre de forma prática quando colocamos essa bomba extra para funcionar junto com as outras. Assim, mantemos menores riscos de intermitências prolongadas em caso de precisar de ajustes no sistema”, explica Alan da Silva, executivo de Eletromecânica da CSA.  

Toda a unidade está em obras
A reforma e modernização iniciou com as operações da CSA no Amapá

Comunicação CSA