Chegamos, Amapá!

CSA acompanha visita técnica da Arsap na ETA Santana

“O que podemos dizer inicialmente é que houve um avanço nesses meses que a empresa assumiu, inclusive conforme o Plano de Recuperação Emergencial”, disse o gerente do órgão regulador.

Representantes da Concessionária de Saneamento do Amapá (CSA) acompanharam a equipe técnica da Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados do Estado do Amapá (Arsap) em visita às estações de captação e tratamento de água do município de Santana. A ação ocorreu nesta quinta-feira (17) e faz parte de um cronograma para o acompanhamento do funcionamento do sistema nas áreas urbanas dos 16 municípios do estado.

É a primeira de visita de fiscalização da Arsap acompanhada pela CSA após o início das operações no estado, assumidas em julho deste ano.  Foram verificadas questões estruturais, operacionais, adequação dos produtos químicos, características da água e da pressão, entre outros requisitos técnicos contratuais.

Para o gerente de Núcleo de Regulação, Controle e Fiscalização Operacional da Arsap, Adeilton Leite, é importante destacar os avanços obtidos nestes primeiros 125 dias de operação da nova concessionária: “O que podemos dizer inicialmente é que houve um avanço nesses quatro meses que a empresa assumiu, inclusive conforme o Plano de Recuperação Emergencial. A estimativa desse planejamento é de que os serviços emergenciais terminariam entre janeiro e fevereiro de 2023 e tudo leva a crer que vai ser possível atingir essas primeiras metas no tempo estipulado”.

Para o executivo de Regulação da CSA, Rodrigo Lopes, essa fiscalização é importante para todos os envolvidos. “A Concessionária enxerga de forma positiva esse acompanhamento, considerando que a ARSAP poderá entender melhor as particularidades e os desafios enfrentados pela CSA nesse início de concessão. Mesmo sabendo que a Concessionária tem um prazo de 02 anos para adequação das unidades, entendo que as melhorias das estruturas recebidas pela CSA, estão fluindo”, concluiu.

Obras

Ao assumir a missão de construir um novo serviço de água e esgoto para os amapaenses, a CSA priorizou as primeiras frentes de trabalho voltadas para a recuperação da infraestrutura recebida, conscientização do uso racional da água e no planejamento para expansão da rede de água e esgoto.

Obras de reforma na Estação de Tratamento de Água de Macapá
Reforma na Captação de Água Bruta do Rio Amazonas

Para atuar neste cenário, mais de 250 colaboradores foram contratados e, entre as primeiras obras realizadas, estão a reforma e modernização da Estação de Tratamento de Água de Macapá (ETAM) e da Captação de Água Bruta do Rio Amazonas, tendo como orçamento empenhado mais de R$ 30 milhões nas duas empreitadas. Além disso, todas unidades de tratamento dos demais municípios já passam por reforma e modernização.

Comunicação CSA (com informações da Ascom Arsap)