Chegamos, Amapá!

CSA faz balanço dos primeiros 100 dias de operação no Amapá

As áreas de operação, investimentos e relacionamento com os clientes contabilizam mais de 130 mil ações executadas nestes primeiros meses de atuação da nova concessionária no Amapá.

O calendário da concessão dos serviços de água e esgoto no meio do mundo marca os primeiros 100 dias de atuação da Concessionária de Saneamento do Amapá (CSA). A nova empresa, que já executou mais de 130 mil ações operacionais, faz um balanço das atividades desenvolvidas, os primeiros investimentos e o impacto da sua chegada.

Ao assumir a missão de construir um novo serviço de água e esgoto para os amapaenses, a CSA priorizou as primeiras frentes de trabalho voltadas para a recuperação da infraestrutura recebida, conscientização do uso racional da água e no planejamento para expansão da rede de água e esgoto.

Para atuar neste cenário, mais de 250 colaboradores foram contratados e, entre as primeiras obras realizadas, estão a reforma e modernização da Estação de Tratamento de Água de Macapá (ETAM) e da Captação de Água Bruta do Rio Amazonas, tendo como orçamento empenhado mais de R$ 30 milhões nas duas empreitadas.

Equipes estão nas ruas todos os dias para atender aos chamados da população do Amapá.

Outros avanços

O processo de recadastramento de clientes também avançou e as equipes já contabilizam mais de 116 mil visitas realizadas somente na capital. Esse trabalho garantirá a atualização do banco de dados da empresa e o mapeamento das principais demandas a serem tratadas na rede. Nos próximos meses, o recadastramento seguirá para Santana, Laranjal e Vitória do Jari.

Nos primeiros três meses de atividades, as equipes de operação da CSA estiveram nas ruas para atender ao chamado da população. Foram mais de 5 mil serviços executados neste período, entre eles: reparos de vazamentos e desobstrução de redes de água e esgoto. Em média, mais de 50 operações são realizadas diariamente.

Foram mais de 5 mil operações em campo nestes primeiros três meses.
Estações de tratamento de esgoto estão em atividade.

No atendimento aos clientes, a estratégia foi integrar serviços de água, esgoto e energia no mesmo lugar, tornando as agências presenciais do grupo Equatorial no Amapá, as primeiras unidades multi-utilities do Brasil. Estas unidades com múltiplos serviços contabilizaram mais de 4 mil atendimentos nos primeiros 100 dias de CSA. Pelo call center, mais de 10 mil clientes encontraram o atendimento que procuravam.

Comunidade

O trabalho da CSA ganha força com a parceria da população, que vem sendo informada das atividades por meio do relacionamento com as lideranças comunitárias. Esta estratégia garante que a concessionária dialogue com as comunidades, conheça as necessidades e ouça sugestões sobre os serviços prestados. Nos primeiros três meses de atuação, a CSA já identificou e reuniu líderes por todo o Amapá, tendo mais de 400 lideranças comunitárias mapeadas.

Para o presidente da CSA, José Ailton Rodrigues, o trabalho incansável das equipes nestes primeiros meses sinaliza o comprometimento de toda a empresa com a missão de construir um novo momento para o saneamento. “Estamos apenas começando, nossos números nestes primeiros 100 dias já mostram que não vamos parar até que tenhamos atingido nossa meta de universalização dos serviços. Temos muito trabalho pela frente e contamos com a colaboração de todos para cuidar do futuro todo dia”, ressaltou.

Sobre a empresa

A CSA iniciou suas operações no dia 13 de julho em todas as áreas urbanas dos 16 municípios amapaenses. A chegada da concessionária se deu a partir de um contrato de concessão com foco na melhoria dos serviços de água e esgoto para cerca de 750 mil amapaenses nos próximos 35 anos.

A empresa mantém uma central de atendimento 24h para o contato dos clientes gratuitamente pelo telefone 0800 086 0116, ativo 24h. A CSA também está disponível nas redes sociais e no site http://csa-equatorial.com.br.

Comunicação CSA